Plantio urbano

  PDF Imprimir E-mail
Escrito por Juliana   
Seg, 22 de Novembro de 2010 20:18

A Prefeitura de So Carlos, por meio da Coordenadoria de Meio Ambiente, com o apoio da Imobiliria Cardinali e Construtora Trisul, plantaram 120 mudas de rvores nos bairros Vila Nery e Vila Prado. Oitis, Ips Amarelos, Manacs da Serra, entre outras espcies passam a compor o cenrio das ruas dos bairros. O plantio contou com o apoio tcnico da empresa Brasil Flora. Segundo o coordenador de Meio Ambiente da Prefeitura, Paulo Mancini, o projeto Plantando o Futuro tem um investimento de R$ 10 mil, sendo R$ 5 mil da imobiliria e o restante da construtora. Na administrao do prefeito Barba foram plantadas aproximadamente 6 mil vores na rea urbana e juntamente com o apoio da iniciativa privada tentamos reduzir o dficit de reas verdes na cidade que est em torno de 40%, comentou Mancini. Tamb foram plantadas, em reas de preservao permanente, cerca de 20 mil rvores.

(22/11/2010)

http://www.saocarlos.sp.gov.br/index.php/noticias/2010/158439-parceria-com-iniciativa-privada-resulta-em-plantio-de-120-mudas-de-arvores.html

 

  PDF Imprimir E-mail

Um tero da comida que voc come contm agrotxicos irregulares

A Anvisa (Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria) divulgou nesta quarta-feira um relatrio queaponta a alta presena de agrotxicos nos alimentos consumidos no Brasil. Das 3.130 amostras de 20 alimentos (frutas, verduras, legumes e gros) analisados durante o ano de 2009, 29% apresentaram algum tipo de irregularidade, como resduos de agrotxicos acima do permitido e ingredientes ativos no autorizados.

O pimento foi o campeo das irregularidades - 80% das amostras analisadas mostraram algum problema. Uva (56,4%), pepino (54,8%) e morango (50,8%) vm a seguir. J as batatas voc pode comer tranquilo: s 1,2% das amostras analisadas apresentaram irregularidades.

O Programa de Anlise de Resduos de Agrotxicos em Alimentos (PARA) da Anvisa monitorou 20 culturas em 26 estados. Das amostras coletadas em 2009, 26,9% foram rastreadas at o produtor ou associao de produtores, 5,2% at o embalador, 64,9% at o distribuidor, e apenas 3% no foram rastreadas.

A presena de resduos de agrotxicos acima dos permitidos foi detectada em 2,7% dos alimentos analisados. A Anvisa reconhece que agrotxicos que apresentam alto risco para a sade da populao so utilizados no Brasil sem levar em considerao a existncia ou no de autorizao do governo.

Em 15 das vinte culturas analisadas foram encontrados ingredientes ativos em processo de reavaliao toxicolgica junto Anvisa, principalmente no pimento e no pepino, contaminados com endossulfan. A Anvisa tambm encontrou acetado em cebolas e cenouras contaminados com acefato, e metamidofs em pimentes, tomates e alface. Essas trs substncias so proibidas em vrios pases por terem elevado grau de toxicidade aguda comprovada e causarem problemas neurolgicos, reprodutivos, de desregulao hormonal e at cncer.

Aos consumidores, a Anvisa orienta que se procure produtos com origem identificada. Escolher produtos "da poca" tambm fundamental, assim como processo de lavagem e retirada de cascas e folhas externas de verduras. O ideal seria a opo por alimentos orgnicos, que no utilizam produtos qumicos para serem produzidos.

fonte: Por Redao Yahoo! Brasil Qua, 03 Nov, 09h12

 

Chuva de granizo atinge Guarulhos

  PDF Imprimir E-mail
Escrito por Juliana   
Sex, 24 de Setembro de 2010 01:17

22/09/2010

Cenas inusitadas neste incio de primavera na grande So Paulo. Telhados brancos e ruas cobertas de gelo.

http://www.youtube.com/watch?v=JJ_6dnXDNZk&feature=player_embedded

Última atualização em Sex, 24 de Setembro de 2010 01:28
 

  PDF Imprimir E-mail

Os Atiradores do TG de So Carlos realizaram na manh do dia 19 Jul, nos arredores de seu aquartelamento o plantio de 6 (seis) exemplares de Ip Amarelo.

O projeto denominado PLANTANDO O FUTURO, com a parceria da Prefeitura Municipal e imobiliria Cardinalli disponibilizou um lote de 100 (cem) rvores para plantio em permetro urbano.

De acordo com o Sr Eduardo Deangelo, diretor da empresa BRASIL FLORA, executora do projeto, a arborizao urbana possui inmeros benefcios ambientais e sociais, colaborando diretamente com o clima local e o embelezamento do municpio de So Carlos.

21/07/2010

Fonte: http://noticentro.com.br/index.php?sec=noticias&funcao=vernoticia&id=2905

Última atualização em Sex, 24 de Setembro de 2010 00:53
 

  PDF Imprimir E-mail

Fundo Nacional de Desenvolvimento Florestal iniciar operao

06/05/2010

Foi publicado no Dirio Oficial da Unio nesta quinta-feira (6), Decreto n 7167, que regulamenta o Fundo Nacional de Desenvolvimento Florestal (FNDF). O Servio Florestal Brasileiro ser o gestor do Fundo, que tem como fonte principal de recursos os valores pagos Unio pelas concesses florestais.

"O FNDF um instrumento especfico para a promoo do setor florestal a partir de prioridades sintonizadas com as polticas pblicas e estratgias do Governo, e demndas identificadas pela sociedade", afirma o gerente de Fomento do Servio Florestal, Marco Conde.

O oramento inicial do Fundo de R$ 1 milho, valor que aumentar com a ampliao das reas sob concesso. Estima-se que at 2015 o FNDF opere R$ 15 milhes por ano. O Fundo foi criado pela Lei de Gesto de Florestas Pblicas (11.284/06).

Os recursos financiaro projetos em oito reas principais, como pesquisa e desenvolvimento tecnolgico em manejo florestal, assistncia tcnica e extenso florestal, recuperao de reas degradadas com espcies nativas e aproveitamento econmico racional e sustentvel dos recursos florestais.

Tambm sero atendidos projetos em controle e monitoramento das atividades florestais e desmatamentos, capacitao em manejo florestal, educao ambiental, alm de proteo ao meio ambiente e conservao dos recursos naturais.

Transparncia - O FNDF contar com um Conselho Consultivo com a funo de opinar sobre a distribuio dos recursos e avaliar sua aplicao, que ser orientada por um Plano Anual de Aplicao Regionalizada elaborado pelo Servio Florestal.

O Conselho ser formado por representantes dos governos Federal, estadual e municipal, alm de representantes do setor empresarial e da sociedade civil, envolvendo movimentos sociais, organizaes ambientalistas e comunidades tradicionais.

"A regulamentao do FNDF permitir ao Servio Florestal Brasileiro cumprir com o seu papel de rgo de fomento ao desenvolvimento florestal sustentvel, com plena transparncia e efetivo controle social", afirma o gerente de Planejamento Florestal Marcus Vincius Alves.

Os recursos do FNDF- que tambm podem vir de doaes nacionais e internacionais- podero ser destinados somente a projetos de rgos e entidades pblicas ou de entidades privadas sem fin lucrativos. Sua operao se dar por meio de convnios, alm da contratao direta para fornecimento de bens e servios.

Fonte: MMA

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Próximo > Fim >>

Página 3 de 9
Cactus Web | Criação de Sites